cmrmc

cmrmc

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Show com Nana Kozak

Nana Kozak
Dia 10 - Quinta-feira - 19h

Nana Kozac é dona de uma voz forte e de uma presença de palco arrebatadora. 

Com potência vocal e grande carisma, aliados à sua alegria sui generis, e um prazer enorme de cantar com direito ao reconhecimento do público.

Tendo participado anteriormente de vários festivais de música e recebido vários prêmios de melhor intérprete – Nana Kozak imprime em suas apresentações a marca de uma cantora versátil e cativante, com um repertório abrangente e de muito bom gosto musical, que vai de Chico Buarque a Edith Piaf, passando por Lupicínio Rodrigues, D. Yvonne Lara e Zeca Baleiro, o que, sem dúvida, democratiza os palcos e contagia a platéia. 



Batuque da Tijuca especial

Ninico Reis
Batuque da Tijuca especial
Dias 11 e 12 - Sexta-feira e sábado - 19h

Batuque da Tijuca com NINICO REIS e participações especiais.
Adenil dos Reis ( Ninico Reis ) cantor e compositor é conhecido por sua dedicação ao samba e a facilidade de criar obras primas que retratam bem o samba carioca. Iniciou na música aos 9 anos no palco com o Grupo Imperial ( Império da Tijuca ) onde teve a honra de conhecer Marinho da Muda, João Quadrado, Biel Reza Forte e outros bambas, que o lançaram neste mundo do samba.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Show com Lúcio Sanfilippo

Lucio Sanfilippo
Dia 24, Quinta-feira, às 19h


Show “Flor do Velho Engenho” 
O título do disco eu tirei do afoxé de mesmo nome que compus pra homenagear minha avó de santo Iá Nitinha de Oxum, que faleceu no início de 2008, com mais de 70 anos de iniciada no Engenho Velho da Federação, a primeira casa de candomblé do Brasil. Batizei o disco com esse nome, porque considero que todos somos flores do Velho Engenho, porque a flor é a parte reprodutora da planta, a que gera os frutos. O Engenho Velho é o berço do candomblé e reorganizou a maneira de cultuar os orixás que, na África, eram reverenciados isoladamente. Assim, desta casa de santo saíram os ritmos que deram origem à nossa rica cultura popular e ao nosso folclore. O disco, então, é “Flor do Velho Engenho”.

Show com Bettina Graziani e Luciano Alves



Bettina Graziani e Luciano Alves

Dias 25 e 26 - Sexta e sábado - 19h

 A cantora Bettina Graziani e o pianista Luciano Alves interpretam clássicos da MPB e do jazz no show "Só o que a gente gosta". O show é uma jornada pelo universo da MPB e do jazz com arranjos inéditos do duo. No repertório, composições de Chico Buarque, Tom Jobim, Cartola, Cole Porter e George Gershwin, entre outros. Bettina e Luciano participaram da banda Os Mutantes. Nas décadas 80 e 90 atuaram juntos com Elba Ramalho e Pepeu Gomes em shows no Brasil e no exterior. Luciano possui cinco CDs instrumentais lançados em diversos países. E agora, no novo século, apostam em um show de qualidade que já é sucesso no Rio de Janeiro.

Ai!!! o grito de carnaval dos Irmãos Brothers

Irmãos Brothers
Dia 26 - Sábado - 15h
Gratuito

A banda “Irmãos Brothers Band” vai invadir o Centro de referência da Tijuca para realizar o baile-show "Ai! O grito de carnaval dos irmãos brothers"

A banda tocará marchinhas autorais da Banda e as tradicionais conhecidas do grande público.
Durante a execução ao vivo das músicas será contada a história do carnaval ao mesmo tempo que serão realizadas performances circenses e brincadeiras envolvendo o público. Ao final do show a platéia será convidada a ocupar o palco transformando o show em um grande baile de carnaval.
O que não faltará são acrobacias no trapézio, piruetas, palhaçadas, bom humor e muita diversão nesse baile show pré-carnavalesco dos Irmãos Brothers!!!
O evento é para toda a família!
Você não pode perder!! Aí vai um segredo: O ingresso não custa nada. É só chegar e entrar! Então, Até lá, pessoal!!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Exposição "Abram alas para Clóvis Bornay"


Exposição "Abram alas para 
Clóvis Bornay"
Dia 19 - Sábado: Inauguração - 14h
Gratuito

Um dos maiores nomes da história do Carnaval carioca, Clóvis Bornay nasceu em Nova Friburgo, em 1916, filho de mãe espanhola e pai suíço, e era o caçula de 12 irmãos.


O Carnaval era sua grande paixão e foi ele o responsável por convencer o então diretor do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Silvio Piergilli, a instituir bailes de carnaval de gala com concurso de fantasias, inspirado no modelo dos bailes de Veneza. Era o ano de 1937, e Clóvis logo arrebatou o primeiro lugar no concurso, feito que iria repetir em diversas ocasiões, até ser declarado hors concours. Sua primeira fantasia vencedora foi "Príncipe Hindu".


Foi também o carnavalesco de grandes escolas de samba, como o Salgueiro em 1966, Portela em 1969 e 1970, e da Mocidade em 1972 e 1973. Com a Portela ganhou o campeonato de 1970 com o enredo "Lendas e mistérios da Amazônia".


A figura do destaque, que é uma pessoa luxuosamente fantasiada sendo conduzida do alto de um carro alegórico foi uma inovação criada por ele, sendo posteriormente copiada por todas as escolas até se tornar um quesito obrigatório do desfile.


E ao longo de seus 77 anos de carnaval (69 em desfiles), sempre ele mesmo participava dos desfiles carnavalescos como destaque.


Muitos não sabem, mas Clóvis Bornay era também museólogo e trabalhou no Museu Histórico Nacional.


Mas indubitavelmente, foi no Carnaval carioca que deixou seu grande legado. Os que o viram desfilar jamais esquecerão e ganham de presente essa exposição para desfrutar um pouco do luxo e criatividade que eram a síntese do trabalho de Clóvis Bornay. Para aqueles que não tiverem o privilégio de ver acompanhar o seu trabalho , apresentamos nossa singela homenagem a esse ícone maior do Carnaval do Rio de Janeiro.


segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Show com Bebossa

Bebossa
Dias 18 e 19 - Sexta-feira e sábado - 19h

Show “ BEBOSSA canta de Menescal a Túlio Piva”
Um dos principais grupos vocais da atualidade, o sexteto Bebossa sobe ao palco do Centro de Referência da Música Carioca para desfiar clássicos bossa novistas, em particular músicas de Roberto Menescal, e canções com toque nordestino. Eles, suas vozes e microfones, só.
No repertório além de duas canções de Menescal (Agarradinho – com Rosália de Sousa e Japa – com Paulo César Feital), cantam Zanzibar, de Edu Lobo. Refazenda de Gilberto Gil, entre outros.
Também estará no repertório uma canção do compositor gaúcho Túlio Piva, falecido nos anos 90. Sua música “Silêncio” , que o grupo apresenta no Café Pequeno, foi gravada por Elis Regina em seu terceiro disco. Túlio, gaúcho como Elis, foi um de seus primeiros incentivadores.
Na escalação titular do Bebossa entram Zeca Rodrigues, Marcela Velon, Cauê Nardi, Marcela Mangabeira, Carol Assad e Matias Corrêa . Zeca é o técnico e autor dos arranjos.


Batuque da Tijuca

Tantinho da Mangueira
Dia 19 - Sábado - 15h
Gratuito

Batuque da Tijuca, Roda de samba no jardim com Tantinho da Mangueira.
Batuque da Tijuca é a roda de samba no jardim do espaço com a participação de sambistas acompanhados pelo grupo Samba com atitude.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Show com Wanderson Lemos


Wanderson Lemos
Dias 11 e 12 - Sexta e sábado - 19h

Show “Um som bem brasileiro”.
Suas características são bem marcantes neste trabalho. Podemos encontrar beleza nas melodias, poesia nas letras e o timbre inconfundível de Wanderson Lemos. Além de muito suingue com a levada empolgante do samba, tão bem trabalhada por este artista "multitarefa", que assina os trabalhos como cantor, compositor, instrumentista e produtor musical.


Batuque da Tijuca


Luiz Grande

Dia 12 - Sábado - 15h
Gratuito

Batuque da Tijuca, Roda de samba no jardim com Luiz Grande.
Roda de samba no jardim do espaço com a participação de sambistas acompanhados pelo grupo Samba com atitude.